PATAGÔNIA CHILENA - FRUTILLAR E OSORNO


Saímos de Pucón as 14h00 e chegamos em Puerto Varas as 18h30. São aproximadamente 321 km e 4 Pedágios. De Santiago a Puerto Varas foram 11 pedágios e pagamos um total de 21.800 pesos
Chegando em Puerto Varas fomos procurar nossa casa, que reservamos pelo Airbnb. Uma casinha simples de madeira, como todas as outras na cidade, com um útil aquecedor. Fomos na primavera e mesmo assim estava muito frio, os termômetros registraram 0° graus em uma das noites que estávamos lá


Como amamos Pucón a primeira impressão de Puerto Varas não foi muito boa, mas foi só a primeira impressão mesmo.
Depois fomos ver o por do Sol na cidade de Frutillar, cidade de colonização alemã com uma linda vista para o Vulcão Osorno. Só tenho uma foto, meu celular travou e perdi todas as fotos que tirei lá... fiquei muito triste. De noite compramos arroz e frango assado em dos vários supermercados da cidade e fizemos um belo jantar rs... Esta é uma dica para quem quer economizar.


2° dia em Puerto Varas
 No dia seguinte nosso roteiro era contornar o Lago Llanquihue, são aproximadamente 200 km e é um passeio para o dia todo. Saímos, por volta das 9h da manhã e retornamos as 19h. Por isso recomendamos levar água e comida, pois não existem lugares para comprar coisas. Fizemos uma compra um dia antes e fomos abastecidos com água, sucos, bolachas e sanduíches. O passeio é incrível com paisagens de tirar o folego, foi o passeio mais bonito que fizemos no Chile, se não foi o mais bonito das nossas vidas.



Pegamos a Ruta 225 sentido Parque Nacional Vicente Perez Rosales já na Patagônia Chilena e no caminho tiramos fotos lindas do vulcão Osorno. Chegamos ao Saltos del Rio Petrohue e pagamos somente 1.000 pesos para estacionar e a entrada dos ocupantes já estava inclusa. No local tem várias lojinhas vendendo souvenir e banheiros limpos. Seguimos uma pequena trilha até chegar ao Saltos Del Rio Petrohue e posso dizer... É maravilhoso!!!! A cor da água é um azul que nunca havia visto antes e o Vulcão Osorno ao fundo, deixa qualquer um sem palavras. Olhem as fotos... e elas não conseguiram captar a beleza desse lugar.




Depois fizemos uma pequena trilha até a cachoeira dos Enamorados, ela também é linda!
Continuamos na trilha seguindo o rio. Se tiver tempo caminhe pelas trilhas apreciando o local.
Depois seguimos em direção ao Lago de Todos los Santos, que é nascente desse incrível lugar. O caminho é beirando o rio e o Vulcão. Chegamos ao local e o estacionamento é gratuito. Andamos pelas áreas escuras que beiram o lago, admirando a transparência da água. No local existem passeios de barcos, como também Cruce de los Lagos Andinos, que combina trechos por água e por terra até Bariloche. Como ainda iriamos contornar o lago não fizemos o passeio de barco, mais é uma dica.


Seguimos nosso caminho e paramos na Laguna Verde. É uma lagoa de águas verde esmeralda, vale a parada para conhecer e utilizar o banheiro que custa 200 pesos, mais depois de ter visto tanta coisa linda, este lugar deixa um pouco a desejar rs.


Um pouco a frente fica a entrada para a estação de esqui que fica no Vulcão Osorno, para quem não quer brincar na neve e nem andar no teleférico, da para subir rapidinho, mais como queríamos tirar um dia para isso, passamos direto.
Seguindo pela estrada vimos uma placa “La Cascada” e seguimos sem saber o que era. Seguimos por uma estrada de terra por uns 10  ou 15 min até chegar em um estacionamento. Havia uma mulher que disse que havia uma trilha de aproximadamente 30 minutos que chega em uma cachoeira de uns 80 metros. O acesso a cachoeira é gratuito e ao final eles pedem uma contribuição pelo passeio. Contribuímos com uns 2.000 pesos e mais 200 pesos do banheiro.
Havia crianças e idosos fazendo a trilha, ela é de nível fácil. Passamos por pontes de madeiras, atravessamos o rio pelas pedras, até chegar em La Cascada. Achamos a trilha bem legal e recomendamos.


Assim seguimos em direção a Puerto Octay, não pegamos ruta 5, seguimos por uma estrada de terra, beirando o lago, onde havia várias playas, campos verdes e muito gado. É muito bonita a paisagem, amei o caminho!! Puerto Octay é uma cidadezinha pequenina colonizada por alemães. Apenas passamos pela por lá e não paramos. Mas fica a dica! Assim continuamos nosso trajeto até a cidade de Frutillar. Como havia perdido todas as minhas fotos da cidade, tive que fazer o sacrifício de visitar novamente essa cidade...rs. Olhem o sacrifício... rs.


A cidade é encantadora e tem uma linda vista dos vulcões Osorno e Calbuco, além de um charmoso píer. Ela é muito famosa na região por sediar um dos eventos de música mais importantes de todo o Chile, o Semanas Musicales e por isso a cidade respira música.
Ahhh... não deixem de experimentar Kuchen, uma torta de creme e frutas de origem alemã. Meu marido adorou!
Havia visto que existe a opção de ir de Frutillar para Puerto Varas contornado o lago, mais como estava tarde e já estávamos cansados, voltamos pela Ruta 5. Toda vez que pegamos a Ruta 5 e vamos entrar em qualquer cidade pagamos 600 pesos de pedágio (este valor foi em setembro/16)
Assim fechamos nosso dia! Esse passeio nos deixou sem palavras, por tanta coisa linda que vimos.



Visite também nosso canal no Youtube: Curti Viajar
Próximo
« Post Anterior
Anterior
Próximo »